Gravlaks ou salmão curtido com molho de mostarda e dill

Gravlaks, conhecido também como gravlax, é uma entrada escandinava que consiste em finas fatias de salmão curadas em sal, açúcar e dill. É tradicionalmente servido com molho de mostarda com dill. A palavra gravlax vem do escandinavo. Grav significa buraco no solo e laks (ou lax), salmão. Durante a Idade Média, o gravlaks era feito por pescadores, que salgavam e fermentavam levemente o salmão e, depois, o enterravam na areia, acima da linha da maré alta. Portanto, gravlaks quer dizer, literalmente, salmão enterrado.

Modo de preparo

Peixe: com o auxílio de um pilão, amasse a pimenta, o coentro e a erva-doce. Junte o açúcar mascavo e o sal grosso. Misture bem. Certifique-se de que não haja nenhum espinho no filé de salmão. Coloque-o em uma travessa com a pele voltada para baixo. Com a mão, passe a mistura de sal, açúcar e ervas sobre toda a superfície do peixe. Retire o talo e as partes externas do bulbo de erva-doce e corte em 4. Corte cada quarto em fatias de cerca de 6 mm, descartando a parte central do bulbo. Cubra o salmão com as fatias de erva-doce, o dill e o coentro. Cubra a travessa e deixe por 6 horas em local fresco e escuro. Leve à geladeira e deixe curar por 30 horas. Molho: bata no processador de alimentos as mostardas, o açúcar, o vinagre, o café, sal e pimenta. Coloque o óleo aos poucos e bata até que a mistura fique cremosa. Coloque num recipiente, acrescente o dill e leve à geladeira por no mínimo 4 horas. Para servir, retire os temperos do salmão, corte-o em fatias finas. Sirva as fatias em pratos individuais com o molho de mostarda e enfeitadas com fatias de limão. Dica: para saber se o salmão tem espinhas, passe os dedos no sentido contrário à posição das espinhas. As espinhas ficam ao longo do peixe, inclinadas. Para retirá-las, caso encontre alguma, nada melhor do que uma pinça de sobrancelha. Pince cada espinha, uma a uma, e puxe com firmeza. Serve de 10 a 12 pessoas como entrada