Entrecôte (Bife Ancho) com molho de vinho tinto e cebola-roxa

Já foi chamada de entrecôte, charneira (no nordeste) e, atualmente, é mais conhecida como Bife Ancho. O fato é que essa é uma carne deliciosa que demorou muito a ser reconhecida. Agora, aqui em São Paulo, na falta de um, abriram dois restaurantes chamados Entrecôte sendo que o mais autêntico é o L’Entrecôte de Paris. Ambos têm esta carne como prato único por uma razão simples: ela é suculenta e tem um sabor especial. A receita de molho que apresentamos não é a de nenhum desses dois restaurantes, mas é muito boa e bem diferente do que seria nosso hábito. A cebola-roxa, que é a mais saborosa, perde completamente seu ardor, quando cozida com vinho e açúcar.

Modo de preparo

Passe em volta da carne o azeite, o tomilho e sal e deixe marinando. Em uma panela, cozinhe em fogo bem baixo a cebola, o alho, metade do vinho e o açúcar até que a cebola amacie e que o caldo fique mais espesso.
 Leve o cogumelo a uma frigideira pesada untada com azeite e doure levemente. Junte à cebola. Na mesma frigideira, adicione um pouco mais de azeite e frite a carne em fogo alto até selar. Abaixe o fogo e frite até o ponto desejado. Para se ter uma referência, uma fatia de 250 g fica pronta em 12 minutos. Retire a carne e despeje na frigideira o caldo de carne e o restante do vinho.
 Raspe bem o fundo e deixe reduzir à metade.
 Agora junte tudo que está na panela e ferva por 1 minuto.
 Sirva a carne com o molho bem quente sobre cada fatia.